Descomplicando a saúde financeira da sua empresa

Atualizado: 5 de nov. de 2021

O que é?


A análise financeira é o trabalho dedicado a compreender as finanças corporativas.


Com a análise conseguimos identificar fragilidades e prevenir problemas a curto, médio e longo prazo. As informações obtidas neste processo auxiliam na tomada de decisão sobre a correção de problemas de liquidez e fluxo de caixa.


Toda ação (operacional, administrativa, técnica ou comercial) que uma empresa realiza tem impacto em sua estrutura e desempenho econômico-financeiro. Entender essa premissa é essencial para quem deseja conduzir um negócio com sucesso.


É a análise financeira que permite compreender a viabilidade de uma empresa a partir da avaliação da sua estabilidade e rentabilidade. Portanto, deve ser uma ação contínua da gestão estratégica da empresa, baseada no planejamento e no monitoramento dos fatos e resultados.


Benefícios e importância da análise financeira


Saber como a saúde da empresa está é de suma importância para prever seu desempenho no futuro, portanto são ações essenciais. Assim, manter os indicadores financeiros da organização sempre atualizados é fundamental. Por isso, é crucial entender como utilizar a análise financeira na empresa.


O primeiro passo é definir quais indicadores vão ser utilizados. É a partir deles que se tem acesso a números e dados concretos que demonstram a real situação financeira da empresa. Com isso, a administração da empresa fica mais simples e segura, pois as tomadas de decisão permitem ajustar os resultados insatisfatórios.




Agora vamos analisar sobre os principais indicadores financeiros:


· Faturamento periódico

Com o faturamento periódico é possível conhecer e acompanhar as vendas realizadas no dia a dia. Assim, o gestor pode ter ciência sobre o que, quanto e para quando os itens são comercializados.


· Custos fixos


Conhecer quais são e quanto os custos representam para a manutenção e a existência do negócio é essencial. O acompanhamento dos custos fixos deve ser regular, assim como as ações para minimizá-los.


· Custos variáveis


É importante conhecer quais são os custos que estão diretamente relacionados ao volume de vendas, fruto da revenda, da industrialização ou dos serviços prestados pela companhia. Eles são os custos variáveis.


Fazer com que os custos fixos se transformem em variáveis deve ser um dos objetivos estratégicos de toda organização.



· Margem de contribuição


Corresponde a um índice que possibilita a realização de análises de viabilidade, ponto de equilíbrio, lucratividade e avaliação de novos projetos. Quanto maior esse índice, mais fortalecida a saúde financeira da organização.


· Lucro operacional


O lucro operacional corresponde ao resultado final, após deduzidos todos os custos variáveis e fixos do período.


· Preço de venda


Definir o preço de venda deve ser mais que uma ação técnica. É importante que seja também estratégica e considere os fatores de lucratividade, competitividade e posicionamento de mercado.


· Fluxo de caixa


Não se trata somente da elaboração do fluxo de caixa com base nas informações operacionais, mas sim da projeção estratégica com base em negociações de compra e de venda, bem como da estrutura de custos fixos.


Isso é essencial para haver equilíbrio financeiro e saldos continuamente positivos.





· Análise financeira de crescimento


A análise financeira de crescimento se refere ao acréscimo patrimonial da organização, representado pela análise do patrimônio líquido.


Entretanto, vale lembrar que aumento no espaço físico da empresa e nos volumes de estoque não representam, necessariamente, crescimento.


Ou seja, ao fazer a análise financeira de um negócio, a gestão não deve confundir o crescimento físico com o econômico. Isso pode tornar irreal o resultado obtido na análise.


· Indicadores econômicos

Expressos através de índices, os indicadores econômicos servem para revelar a saúde da empresa e viabilizar comparativos de desempenho entre períodos distintos.


Isso é essencial para que os gestores possam avaliar o resultado atual em relação a outros períodos históricos.


Apresentamos, a seguir, alguns dos indicadores econômicos aos quais o gestor deve estar atento para conhecer as variáveis envolvidas em seu dimensionamento.


Conclusão


Agora que você já sabe sobre a importância da análise financeira dentro de uma organização, é hora de pôr em prática e cuidar da saúde do seu empreendimento. Qualquer dúvida ou mais informações, entrem em contato que a Pulso Consultoria te ajuda!

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo